Header Ads

Sesau de Juazeiro abriu sindicância para apurar morte no São Lucas antes do pedido de CPI


A secretária de Saúde de Juazeiro do Norte, enfermeira Francimones Albuquerque, concedeu entrevista ao site Miséria na noite dessa terça-feira, dia 26. No final da matéria leia a Nota, na íntegra, enviada pela secretaria de Saúde (Sesau).

Ela garantiu que a secretaria já havia instaurado sindicância para apurar os fatos sobre a morte da jovem Stephany Alves, no São Lucas, mesmo antes do pedido de CPI na Câmara Municipal.

Segue abaixo a Nota na íntegra

A Secretaria da Saúde, considerando o falecimento da jovem S.A.D, de 15 anos, na última quarta-feira (20), no Hospital Maternidade São Lucas, que é gerenciado pela organização social IMEGI, esclarece que está agindo com transparência diante do caso, e que mesmo antes do pedido de CPI já havia instaurado sindicância para apurar os fatos.

Na sindicância já foi identificado que a jovem teve duas entradas no Hospital Maternidade São Lucas anteriores à data do parto e que apesar de ter sido diagnosticada com pielonefrite a paciente assinou um termo para sair do hospital antes de receber alta médica. 

O laudo do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, em Barbalha, onde foi realizada a histerectomia, aponta infecção crônica pré-existente e ausência de resto de parto no útero da paciente.

A Secretaria reforça que não está se furtando de suas responsabilidades e que após a conclusão da sindicância, se for comprovado que houve negligência e em que momento houve, quem realmente for culpado será responsabilizado.

Nenhum comentário