Header Ads

Novo gênero de perereca de 110 milhões de anos é descoberto em Nova Olinda


Um novo gênero de perereca em fóssil foi descoberta em Nova Olinda, na região do Cariri, por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com o Geopark Araripe. A espécime de 110 milhões de anos data do período Cretáceo e foi descoberta em 2017 durante escavações em mineração de calcário na formação Santana da Chapada do Araripe. A descrição foi publicada no último dia 15 de março na revista científica internacional ScienceDirect. 

Batizado de Cratopipa Novaolindesis, em homenagem ao local onde foi encontrado, o fóssil é um novo gênero de perereca aquática sem língua. Segundo explica o professor Ismar de Souza Carvalho, diretor do Departamento de Geologia da UFRJ e coordenador da pesquisa, a descoberta possibilita o entendimento da evolução dos anfíbios ancestrais e suas semelhanças com as pererecas atuais, assim como revela cursos de água doce no território, indícios importantes para a geologia. 

Nenhum comentário