Header Ads

Acampamento do MST em Mauriti já teve 12 pedidos de reintegração de posse


Na zona rural de Mauriti, o Acampamento Vida Nova, do Movimentos dos Trabalhadores Sem Terra (MST), abriga 30 famílias de agricultores rurais há pouco mais de 8 anos e, ao longo desse período, já recebeu 12 pedidos de reintegração de posse e diversos conflitos judiciários e violentos. As ações são movidas por pessoas que alegam espólio da fazenda.

O 12ª pedido chegou no último dia 28 de março, junto a um comboio de policiais militares e aparato maquinário para realização da remoção, mas que foi suspensa momentaneamente. Segundo relato do jornal Brasil de Fato, as famílias acampadas vivem sob o medo do despejo a qualquer momento.

Nenhum comentário