Header Ads

Considerado psicopata, Zé do Valério dribla forças de segurança e segue foragido há mais de um mês



Aeronaves, cães farejadores, mutirão de vaqueiros de Pedra Branca acampados no mato e até uma reprodução simulada do rosto baseada em uma tomografia de José Pereira da Costa, mais conhecido como "Zé do Valério, estão sendo usados para encontrar pistas que levassem à Polícia ao vaqueiro que é considero um psicopata: todas as iniciativas foram frustradas. Desde o dia 24 de abril, data da morte da universitária Daniele de Oliveira Silva, de 20 anos, o homem dribla as forças de segurança e chegou a invadir casas da Região. Recompensas para quem deter o vaqueiro chegam a R$ 10 mil.

A morte de Daniele chamou atenção pelas características de violência e crueldade. Ele era caseiro e trabalhava para a família da universitária, que desapareceu. Após investigações, a jovem teve o corpo encontrado, as marcas da violência estavam espalhadas pelo corpo. O caso seguiu com a Delegacia Municipal de Pedra Branca, por meio da titular, delegada Anarda Araújo. As diligências aconteceram sem interrupção e a medida que chegavam informes sobre lugares onde Zé do Valério poderia estar, as equipes seguiam para os respectivos locais. Policiais civis chegaram a se embrenhar nos matagais da zona rural sempre que surgia uma nova informação.

Nenhum comentário