Header Ads

Acusado de matar mãe e filha no Ceará cometeu crime porque queria filho homem, diz Justiça



Após novo recurso da defesa, a Justiça do Ceará manteve a prisão preventiva de Marcelo Barberena Moraes, de 40 anos, acusado de matar a mulher, Adriana Moura de Pessoa Carvalho Moraes, de 39 anos, e a filha Jade Pessoa de Carvalho, de oito meses, em uma casa de praia no município de Paracuru, no litoral oeste do Ceará, em 2015. A Justiça afirma, ainda, que o agravante de motivo torpe para o crime contra a filha se demonstra por indícios de que o réu considerava o nascimento dela um empecilho para a vida do casal e também tinha expectativa de ter uma criança do sexo masculino.

Nenhum comentário