Header Ads

Transferido de escola após 22 anos, professor diz sofrer perseguição política em Potengi



Um professor do Ensino Fundamental rede pública de Potengi acusa a prefeitura de perseguição política após ser transferido da escola onde trabalha há 22 anos. Raimundo Nergino Lourenço participou de um evento do PSOL (Partido Socialista), cujo grupo político é de oposição a prefeita Alizandra Gomes (PT).

A carreata do PSOL ocorreu no último dia 28 de julho no distrito de Barreiros, zona rural de Potengi. Raimundo Nonato diz que poucos dias depois recebeu através do WhatsApp um ofício circular, informando que ele seria remanejado para uma escola em um bairro "afastado", como define.

Nenhum comentário