Header Ads

Saque emergencial do FGTS vai injetar R$ 1,3 bilhão na economia do Ceará

Saque emergencial do FGTS vai injetar R$ 1,3 bilhão na economia do Ceará

O saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) – que começa no dia 15 de junho e termina em 31 de dezembro de 2020 – vai injetar na economia cearense R$ 1,3 bilhão, segundo estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE). Porém, diferentemente do saque imediato de 2019, quando grande parte dos valores serviram para o pagamento de dívidas e para a compra de bens de consumo, neste ano o benefício terá efeito mais restrito, na opinião da entidade e de economistas.
“Esses recursos serão importantes para os consumidores principalmente para aqueles que têm ou tiveram trabalho formal que são os que têm direito ao FGTS. E servirão para o consumo dos itens de primeira necessidade das famílias, como alimentação e cuidados com a saúde. Ou seja, os recursos são importantes, mas são limitados a uma parcela da população e dirigidos para o consumo emergencial. Ele precisa ser complementado outras medidas que alcance parte da população que não tem FGTS”, explica o presidente do Sistema Fecomércio/CE, Maurício Filizola.
Ele ainda diz que as pessoas estão consumindo em um menor patamar antes da crise provocada pelo novo coronavírus e que esse cenário ainda é incerto para os próximos meses. “Ainda é muito cedo para a gente falar sobre o mês de junho. De antemão, eu informo que realmente por experiências anteriores, que sempre que há antecipações de valores há de alguma forma retorno de vendas no comércio, mas em estabelecimentos específicos, como farmácias e supermercados”.

Nenhum comentário