Header Ads

Desorganização em Unidades de Testagem de Juazeiro são uma “bomba relógio” para saúde pública municipal



Na última segunda-feira (15), as quatro novas Unidades de Testagem Rápida de Juazeiro do Norte realizaram 455 testes de covid-19. Em primeiro momento, a ampliação dos serviços de detecção e atendimento se apresentaram como mais uma possibilidade de traçar o perfil municipal e conter a transmissão comunitária do vírus na cidade. No entanto, em menos de uma semana a realidade já é outra.
Desorganização
No início da tarde desta quarta-feira (17), uma fonte que preferiu não se identificar procurou a equipe de reportagem do Site Miséria para relatar a desorganização na Unidade de Testagem localizada no bairro Franciscanos.
Há sete dias apresentando sintomas comuns ao novo coronavírus, a fonte buscou a Unidade de Testagem para receber as orientações necessárias sobre a doença. Entretanto, até o momento da publicação dessa matéria a pessoa ainda não havia recebido atendimento.
Há mais de duas horas na fila, a pessoa confirmou à equipe de reportagem que, diferente do que esperado para estabelecimentos de saúde como as Unidades de Testagem Rápida, o local registrou aglomeração, confusão que precisou da intervenção da Guarda Municipal e não conta com cuidados básicos como:
  • Organização de filas, estabelecendo o distanciamento mínimo entre as pessoas que aguardam atendimento e uma alocação especial para aquelas que registram comorbidades;
  • Um profissional da Unidade, devidamente protegido e paramentado, deveria distribuir álcool em gel nas mãos das pessoas que aguardam atendimento para auxiliar na higienização;
  • As cadeiras dispostas em frente à Unidade deveriam ser higienizadas a cada vez que fossem utilizadas;
Bomba relógio
Como não há perspectiva que uma vacina seja disponibilizada em breve e ainda não foi descoberto um tratamento de curto prazo, a abordagem adotada para lidar com a pandemia de Covid-19 se baseia nos princípios das precauções padrão universais. Como é o caso de medidas de saúde pública, medidas individuais, medidas comunitárias e medidas ambientais.
De acordo com os problemas observados no gerenciamento das Unidades de Testagem, o serviço é uma “bomba relógio” para a saúde pública municipal e tem o potencial de manter a cadeia de transmissão comunitária entre os pacientes que buscam atendimento e não recebem da municipalidade cuidados mínimos associados à redução da transmissão do covid-19.
Resposta da Prefeitura
A Secretaria de Saúde (Sesau) de Juazeiro do Norte está preparando uma nota que será inserida posteriormente.

Nenhum comentário