Header Ads

215 Mulheres: Ceará já registra um número orbitante de mulheres assassinadas no


Jorgiane Xavier, 1 anos e 11 meses (a mais nova), Francisca Paiva, 84 anos (a mais idosa), Gisele Aparecida, 37 anos (a mais recente vítima) - Todas assassinadas

O assassinato de mais uma mulher no Cariri cearense, no último domingo (16), fez subir para 215 o número de mulheres vítimas de homicídios, latrocínios e feminicídios no estado em 2020.  Destas, 90  foram mortas no Interior do Ceará. Entre as assassinadas em todo o estado estão 25 adolescentes (com idades entre 12 e 17 anos), nove idosas (na faixa etária entre 61 e 84 anos) e quatro crianças (meninas com idades entre um e 4 anos de vida).
Conforme levantamento entre os dias 1º de janeiro e 17 de agosto, as 215 mulheres foram assassinadas no estado de acordo com a seguinte distribuição por zona territorial: Capital 56 crimes, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) 69 assassinatos; além das 90 no Interior.
O mês com maior registro de assassinatos de mulheres do Ceará neste ano foi, até agora, maio, com, nada menos, que 40 vítimas, sendo 11 em Fortaleza, outras 11 na Região Metropolitana e mais 18 no Interior.  Já o mês com menor taxa de crimes do gênero foi julho, com 21 assassinatos, sendo sete em Fortaleza, 5 na RMF e nove em Municípios interioranos.
Nestes primeiros 18 dias de agosto houve uma queda do número de crimes de morte vitimando mulheres. Em 18 dias, somente seis casos. Ainda assim, os índices são considerados altos pelas autoridades, com um assassinato de mulher a cada 72 horas ou três dias.


Nenhum comentário