Header Ads

Cearense é assassinada a facadas pelo ex-companheiro no interior de São Paulo

 Cearense é assassinada a facadas pelo ex-companheiro no interior de São Paulo

Um crime de feminicídio vitimou a cearense de Icó, Keciana Timóteo Clementino, 31 anos, no município de Taboão da Serra, interior de São Paulo, na madrugada da última quarta-feira, dia 24. O crime foi registrado na Rua Carlos Lamarca, em meio a uma viela no Jardim Saint Moritz.

Keciana trabalhava de ajudante geral e morava na Rua Angelina, no Jardim Record. De acordo com a Polícia, ela estava separada há 3 meses de Eloi Martins Pinheiro, 37 anos, natural de Icó, ajudante de pedreiro. Keciana deixa uma filha de 14 anos e outras três crianças.

O delegado titular do 2º Distrito Policial de Taboão da Serra, Altamiro Nunes, revelou que Keciana Timóteo estava com medida protetiva o que não impediu de ser assassinada com várias facadas. As informações são do radialista Richard Lopes.

O acusado do crime, Eloi Martins, é um velho conhecido da Polícia e da Justiça pelo comportamento agressivo. O crime brutal chocou os moradores do Jardim Record, onde residia Keciana.

Segundo a Polícia, relatos de testemunhas apontam que o ex-companheiro teria flagrado ela na companhia de outra pessoa. A Polícia de Taboão da Serra descobriu que Eloi tinha pego as chaves da casa de Keciana, e por isso ela foi atrás dele buscar as chaves da residência, onde ocorreu uma acirrada discussão.

Eloi, de posse de uma faca correu atrás da ex-companheira, que foi alcançada e morta com várias facadas em uma viela no Jardim Saint Moritz. Após matar Keciana, Eloi Martins fugiu em seu veículo Fiat Palio de cor vermelha, ano 2010, de placas EMK3866, de Taboão da Serra em direção a cidade de Praia Grande, litoral paulista.

Através do sistema de monitoramento de placas de veículos do estado de São Paulo e do município de Praia Grande, o carro utilizado na fuga foi localizado estacionado em frente a um edifício, na Avenida Presidente Castelo Branco.

O porteiro revelou aos policiais que um homem disse que ficaria lá por 3 dias em um apartamento.

Eloi foi preso e confessou o crime aos policiais. Em seguida foi autuado em flagrante delito pelo delegado Altamiro Nunes em Taboão da Serra. Em depoimento à Polícia, o acusado disse que ficaria três dias no litoral e retornaria para Icó, sua terra natal.

Nenhum comentário