Header Ads

Fortaleza vence Ceará em Clássico-Rei e avança às oitavas de final da Copa do Brasil

 Fortaleza vence Ceará por 3 a 0 em Clássico-Rei e avança às oitavas de final da Copa do Brasil

O quinto Clássico-Rei de 2021 terminou com triunfo tricolor. Na noite desta quinta-feira, 10, o Fortaleza venceu o Ceará por 3 a 0, na Arena Castelão, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, e carimbou classificação para as oitavas de final do torneio, embolsando premiação de R$ 2,7 milhões.

Os gols do duelo foram marcados por Felipe e David, duas vezes. Como o confronto de ida terminou empatado em 1 a 1, a equipe do Pici avança à próxima etapa com o resultado positivo, fatura cota milionária e conhecerá o adversário em sorteio realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) – os duelos estão previstos para acontecer nos dias 28 de julho e 4 de agosto.

O Tricolor voltará a campo diante do Sport-PE, no próximo domingo, 13, a partir das 20h30min, no Castelão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O time de Vojvoda lidera a Série A, com seis pontos.

Já o Vovô terá pela frente a Chapecoense-SC, também no domingo, 13, às 20h30min, na Arena Condá, em Chapecó, pela competição nacional. O Alvinegro ocupa a 11ª posição do Brasileirão, com três pontos.

O jogo

Ainda sem o zagueiro Luiz Otávio, lesionado, e com as suspensões de Gabriel Dias e Jael, o técnico Guto Ferreira deu vez a Buiú na lateral direita, repetiu a zaga com Klaus e Jordan e optou por Saulo Mineiro no setor ofensivo – Mendoza foi liberado pelo efeito suspensivo, mas está contundido. Já Juan Pablo Vojvoda sacou Bruno Melo da zaga do Fortaleza para colocar Matheus Jussa e escalou Lucas Crispim como titular.

O Alvinegro criou a primeira chance perigosa do duelo e assustou, mas o Tricolor teve o domínio das ações, com maior volume ofensivo, e construiu o triunfo ainda na primeira etapa. Aos quatro minutos, Éderson ficou com a bola na ponta esquerda, tocou para Matheus Jussa, que rolou para Matheus Vargas bater colocado, de primeira, por cima da meta de Richard.

Três minutos depois, em cobrança de escanteio de Vina, Jordan cabeceou, a bola resvalou na defesa do Leão, Klaus ficou com a sobra e emendou finalização para carimbar a trave de Felipe Alves. Nos minutos seguintes, Matheus Vargas e Lucas Crispim arriscaram novos chutes de fora da área sem perigo.

Já com maior presença no campo de ataque e mais posse de bola, o Fortaleza abriu o placar aos 20 minutos, em jogada de bola parada, ponto forte da equipe de Vojvoda: Lucas Crispim bateu falta cruzada, a bola atravessou a área e sobrou para Felipe, que dominou e bateu forte cruzado, de perna esquerda, para balançar as redes.

O time do Pici voltou a assustar na bola parada em duas cobranças de falta de Éderson, que encheu o pé de longa distância e obrigou Richard a trabalhar. Aos 30 minutos, Vojvoda precisou mexer na equipe ao perder Jussa, que machucou o ombro ao cair de mal jeito em disputa de bola, e colocou Bruno Melo na defesa.

Sem reação do Alvinegro, o Leão aproveitou vacilo do rival para marcar o segundo gol: aos 44, em saída curta de tiro de meta, Charles errou passe ao tentar recuar, David ficou com a bola livre, dentro da área, e bateu firme no canto de Richard. Ainda sobrou tempo para o atacante carimbar o travessão do Vovô no minuto seguinte, em bola cruzada da ponta esquerda.

Na volta do intervalo, tanto Guto quanto Vojvoda fizeram mudanças nas equipes na tentativa de movimentar o placar. O Ceará até teve maior posse de bola nos minutos iniciais, mas seguiu sem criar chances de gol e viu o Fortaleza ampliar a vantagem.

Aos dez minutos, Éderson roubou bola de Vina no meio-campo, avançou, invadiu a área e ficou cara a cara com Richard, mas perdeu a dividida com o goleiro e não conseguiu finalizar. Dez minutos mais tarde, após cruzamento da ponta esquerda, Felipe Alves saiu do gol para tentar cortar com o pé, a bola bateu em Bruno Melo e saiu com perigo para escanteio. Na cobrança de Bruno Pacheco, Klaus subiu livre e cabeceou à direita da meta tricolor.

A resposta do Leão foi contundente, dois minutos depois, com o terceiro gol: em troca de passes na ponta direita, Wellington Paulista achou Yago Pikachu na área, e o camisa 22 rolou para David encher o pé de primeira e anotar seu segundo tento da noite no Castelão. No lance, o camisa 17 sentiu cãibras e foi substituído.

No decorrer do confronto, os dois técnicos fizeram novas trocas para renovar o fôlego e reforçar as estratégias. O Fortaleza teve oportunidade em cabeçada de Robson, após cobrança de escanteio, mas Richard defendeu. A partir daí, o Ceará fez pressão nos minutos finais e tentou diminuiu o placar sem sucesso.

Aos 39, em cobrança de escanteio, Klaus tocou de cabeça, Jorginho tentou finalizar, Felipe Vizeu ficou com a sobra e bateu em cima da zaga. No minuto seguinte, Jorginho cobrou falta cruzada e Klaus testou por cima da meta. Já aos 42, Felipe Vizeu roubou bola de Titi na área, tocou para Yony, que chutou em cima da zaga, e Jordan cabeceou para defesa de Felipe Alves na sobra. Sem novos lances de perigo, o triunfo do Tricolor por 3 a 0 se concretizou no quinto Clássico-Rei do ano.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário