Header Ads

80% da água presente em poços da Bacia do Araripe é considerada de boa qualidade

 80% da água presente em poços da Bacia do Araripe é considerada de boa qualidade

Cerca de 81,8% dos poços presentes na Bacia Sedimentar do Araripe tem água considerada de boa qualidade. É o que diz o estudo realizado pelo programa de pós-graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável da Universidade Federal do Cariri (UFCA). De acordo com a pesquisa, a água que abastece a cidade do Cariri não apresenta problemas de salinidade, como em outras regiões do Estado. As análises, no entanto, revelam que alguns poços já apresentam efeitos negativos da ocupação humana.

O estudo monitorou 22 postos da região, no período de quatro anos. Os pesquisadores utilizaram parâmetros de qualidade para avaliar os níveis de fósforo, nitrato e coliformes fecais presentes nas águas subterrâneas do Cariri. Segundo o professor Francisco José de Paula, que coordenou a pesquisa, apesar da qualidade da água ser satisfatória, todos os postos avaliados apresentaram pelo menos um parâmetro de qualidade negativo. “Foi analisado o Ph, a condutividade, a turbidez e coliformes totais. É importante salientar que um parâmetro isolado não fornece muitas informações em relação à qualidade geral dos poços”.

O estudo considerou, ainda, que 18,2% dos postos apresentavam uma qualidade de água regular. A água com qualidade considerada regular pode ser consumida. Entretanto, o professor Francisco José de Paula alerta que alguns cuidados especiais no seu tratamento devem ser levados em consideração. “É importante que haja um monitoramento próximo e ações coletivas para minimizar impactos antrópicos, impactos que o ser humano causa ao ambiente, a fim de que a gente possa manter essa condição de qualidade de boa a excelente”.

Segundo a pesquisa, a qualidade da água imprópria para o consumo é derivada, principalmente, de poços localizados em áreas urbanas ou de intensa atividade agrícola. O estudo realizado pela UFCA resultou na publicação de um artigo científico no periódico Journal of Radiology, uma das revistas científicas de maior renome na área de hidrologia.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário