Header Ads

PF deflagra operação contra corrupção em obras do Castelão; buscas são feitas em Juazeiro


 A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (15) a operação policial Colosseum com o objetivo de instruir inquérito policial que apura fraudes, exigências e pagamentos de propinas a agentes e servidores públicos decorrentes de procedimento de licitação para obras no estádio Castelão, em Fortaleza, entre os anos de 2010 e 2013. O nome da operação remete em italiano ao estádio Coliseu, localizado em Roma, na Itália.

De acordo com informações da PF, oitenta policiais federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal, em domicílios investigados nas cidades de Fortaleza, Meruoca, Juazeiro do Norte, São Paulo, Belo Horizonte e São Luís. As buscas objetivam apreender mídias digitais, aparelhos celulares e documentos.

A PF informou que as investigações tiveram início no ano de 2017, sendo identificados indícios de esquema criminoso envolvendo pagamentos de propinas para que uma empresa vencesse o processo licitatório para obras na Arena Castelão. Posteriormente, na fase de execução contratual, o recebimento de valores devidos pelo Governo do Ceará ao longo da execução da reforma.

Foram apurados indícios de pagamentos de R$ 11 milhões em propinas diretamente em dinheiro ou disfarçadas de doações eleitorais, com emissões de notas fiscais fraudulentas por empresas fantasmas.

Segundo a PF, as investigações continuam com análise do material apreendido e do fluxo financeiro dos suspeitos. Os investigados podem responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, fraudes em licitações, associação criminosa, corrupção ativa e passiva.

Nenhum comentário