Header Ads

Ministro da Saúde debate nos EUA ações para conter a pandemia


 O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, viaja hoje (24) para os Estados Unidos, onde participará de reuniões na Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e na Organização das Nações Unidas (ONU). Os encontros terão como tema central as ações de combate à covid-19.

“Falarei sobre avanços do país na vacinação contra a covid-19; que o Brasil distribuiu mais de 430 milhões de doses de vacina, tendo mais de 70% de sua população com a segunda dose da vacina [aplicada]; e que não houve colapso no sistema de saúde após a chegada da variante Ômicron”, adiantou o ministro nesta manhã, ao participar da cerimônia de lançamento do Plano de Enfrentamento das Mortalidades Materno e Infantil.

Missão oficial

A ida do ministro aos Estados Unidos faz parte de uma missão oficial com reuniões na Opas, no dia 24, em Washington, e na sede das Nações Unidas, em Nova York, no dia 25. O retorno ao Brasil está previsto para o dia 26.

O ministro se encontrará com a diretora-geral da Opas, Carissa Etienne, com quem discutirá a cooperação do Brasil para o enfrentamento da pandemia com países vizinhos, a estruturação do Sistema Único de Saúde (SUS) e o fortalecimento da capacidade de vigilância em saúde que, segundo o ministério, é focada em prevenção, prontidão e resposta a futuras emergências de saúde.

De acordo com a pasta, também serão abordados temas como a capacidade do país para expansão e fortalecimento do complexo industrial de saúde, visando autossuficiência na produção de insumos, e a cooperação com outras nações.

O encontro promovido pela ONU reunirá chefes de Estado e autoridades convidadas de vários países para debater “os desafios ainda existentes para a produção e distribuição de vacinas covid-19 pelo mundo e buscar maneiras de contemplar países com baixa cobertura vacinal”.

Ainda segundo o ministério, Queiroga se encontrará, no dia 26, com o presidente da Fundação de Pesquisa Cardiovascular da Universidade de Columbia, Juan Granada, “para trocar informações e conhecer mais detalhes sobre as pesquisas conduzidas neste setor”.

Compartilhar
 
 

Nenhum comentário